sábado, 20 de dezembro de 2008

É Natal quando

o pai entra em casa de jornal debaixo do braço e a assobiar o "Let it snow". Quando o micra-car sai finalmente da garagem, depois da sua condutora ter chegado da Belgique. :)

E, feitas doidas, lá vamos nós estoirar as poupanças para o Fórum Coimbra. Nisto, passa-se meia hora aos círculos no parque de estacionamente subterrâneo, exterior, longíquo... até que o carro acaba por ficar num terreno lamacento onde o mais certo é ser preciso empurrá-lo depois das compras. É Natal quando encontramos meio mundo e mais outro tanto de amigos/conhecidos/familiares em 4º e 5º grau a fazer exactamente o mesmo que nós.

É "Feliz Natal" e eu adoro desejá-lo às senhoras trombudas das caixas da FNAC, que só estão interessadas em saber se tenho ou não cartão! :) Depois, mais umas horas em ginástica de um lado para outro, dentro e fora das lojas apinhadas de gente, e sim... compras mais ou menos feitas! Dei-me ao luxo de me oferecer 2 ricos presentes (o cd da Raquel Tavares - ao tempo que andava em desespero para o ter - e uma mala lindíssima da Pull and Bear - comprada com empréstimo da irmã) , agora esperemos que consiga mantê-los no embrulho até dia 25!

Além disto tudo, gosto do Natal porque é uma desculpa ideal para passar o serão a ver filmes lamechas e enfardar as caixas de Ferrero Rocher, supostamente compradas para os primos.

Oh, como eu adoro o Natal! :) Eu "NATALIZO", e tu? :)

1 comentário:

Ja nao me lembro do que usei da ultima vez disse...

A verdade é que nao ha nada mais lindo que o meu parque lamacento privativo irma. E horas às voltas na fnac. e chegar ao balcao e ter reacçoes do tipo:

"Fuck. Paguei de cartao. Se o pai se lembra de me checkar o saldo! Tu ouviste o preço irma??"