terça-feira, 30 de junho de 2009

Actualizações

Fui assaltada. A parte muito mais fantástica da questão é que não reparei. Ou seja, na altura do assalto não consegui caçar o criminoso em fragante delito. Mas quando parei num cafézinho para comprar uma águinha fresca fiz figura de ursa porque a carteira não estava na mala. (FUCK) Lá se foram os meus 20€ de poupaças.
- Lição: nunca se deve poupar, dá trabalho e não dá lucro.

-------------------------

A minha mãe fez canja de galinha com aquelas massas das letrinhas e (oh pra mim toda contente) passei um bom serão a fazer palavras:

Basicamente, escrevi o meu nome - tenho um problema com o egocentrismo, e ele comigo.

------------------------

A minha casa está o caraças do caos. Chegou hoje a "Pedreiros Team", que fez questão de me moer a cabecinha logo as 9 da manhã, com a bonita actividade de lançamento da telha para o colega.

Descobri também que o meu limoeiro anda com um problema qualquer, porque já não produz (só) limões:

-------------------------

Regressando à notícia de abertura deste Telejornal: fui vitima de um assalto. Para o estafermo destemido que teve a coragem de me gamar 20€, fica aqui o aviso:

Tenho armas e muito boa pontaria.

Siciliana

Este blog tem andado em ponto-morto e/ou marcha atrás... Mas enquanto o motor não recupera, aqui fica uma amostra da tal Sonata do Bach! ;)

video

[ todos os comentários relativos a problemas de afinação, ataque das notas, respiração e entradas com o piano, serão obviamente eliminados! ;) ]

sábado, 27 de junho de 2009


MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com



"Yesterday I saw the sun shining"

É quando queres demais. Quando precisas, mesmo, daquilo que não podes ter.
Passas pelos momentos sempre na esperança de que depois desse é que sim, é desta, é agora que isto vai melhorar. Mas porque não depende nada de ti, ficas especado quando tudo acaba rápido demais, recolhes para ti o teu transe. E calas-te. Porque aquele momento magnífico de que ficaste à espera, já passou. E tu, cego, não lhe quiseste ver nem a sombra.

"Could you smile a little smile for me?
'cause I'll be thinkin' about you"

quarta-feira, 24 de junho de 2009

arraial de S. João

Festa que é Festa faz-se com as webs do Msn; meia dúzia de parafusos a menos em cada uma das respectivas cabeças; pedacinhos de 10 segundos de músicas de arraial; muita figura de urso; e folhinhas a desejar um Feliz São João (quase como se fosse Natal):



(é um facto, eu ser ligeiramente atolambada, daí os meus votos estarem do avesso. nada de grave, por enquanto)

terça-feira, 23 de junho de 2009

O fim-por-agora da História

Antes de mais nada, há que lamentar profunda e sinceramente o facto de não ter havido absolutamente nada a indagar sobre a AseaNation - nem sobre o Estalone. É uma pouca vergonha, já para começar, porque uma pessoa tem toda uma reflexão cuidada e estudado sobre o tema e depois depara-se com o cepo do Salazar e a sua comandita, no lugar onde deviam perguntar coisas variadas sobre os 4 Dragões, que podem ser Tigres mas que a voar são Gansos.Não há direito, Senhores Fazedores de Exames.

Segundos, 'tou da-na-da com as perguntas sobre a bodega do Estado Novo. O que estava a pedir era uma dissertação (criativa), um ensaio ou (quiçá!) a exposição de todo um memorial acerca da liberdade - género exame nacional de Português. Como raio era suposto eu ter sequer uma vaga ideia sobre o não-sei-quê internacional na década de 40 a 50?! Oh menina, às vezes até me custa lembrar-me do que foi o jantar ontem. Haja dó!

Terceiros, ainda hoje de manhã visionei, com toda a cautela, "A Cantiga é uma Arma". Cadê o PREC no exame?! Versão Quente, Nossa Senhora! Fogos florestais, bombeiros, pah!! Resmas de perguntas boas e havia de sair aquele questionáriozinho michuruca. Nem da crise se falou! Com certeza, o amigo Sócrates teve miaúfa que a Juvente Comunista Portuguesa tivesse ensaiado insultos para essas perguntas! Tótó!

Por últimos, não tenho mais nada a acrescentar. Infelizmente, infelizmente não houve luar no exame de História. Mas que posso eu fazer? Sim, que posso EU fazer?

Que Santíssima Madalena interceda por nós.
Amén


Contudo, há que valorizar o facto de já estar feito. :)

YES, WEEKEND!

"It's gonna be a bright
bright sunshiny day!"

P.s. Está aí a organizar-se uma comandita de malta amiga, aí uns 5 ou 6s, para regressar a Lloret e celebrar (à grande e à espanhola) o fim-por-agora da História e do Português e da Economia e das Macs. Para mais informações, contactar Chibambo&Manfredo - na luta contra o degredo.

domingo, 21 de junho de 2009

Conversas Dignas - a sequela

Professor Chibambo: Sabe o que é que tenho nas minhas mãos de princesa?
Merly de Manfredo: Um Red Bull! Meu cabrão!!

P.C.: Antes fosse!
M.M.: Então o quê?
P.C.: Tenho xD Calos xD

:) Aqui fica ilustrado um dos problemas da heteronímia: por mais figuras (tristes) que cada uma possa criar para si, quem acaba por ficar com as mãozinhas abrasadas é o ortónimo!
Professor Chimbambo, a Sodôna Merly de Manfredo pede para dizer a vosselência muito obrigado pelas conversas dignas, na ante-véspera do exame de história! És de valor, tu! :)

Merly de Manfredo:
- cartomante e taróloga
- lançadora de búzios, caricas, piascas e palitos
- leitora de palmas de mãos e memorais afins
- prima e enteada de santo
- vassala de maya
- adventista dos domingos e feriados

Professor Chimbambo:
- médium-vidente
- leitor do futuro através de satélite
- criador e utlizador da macumba-labumba para curar qualquer emfemeridade
- membro do grupo de cantares de vila viçosa
- simpatizante de música africana
- filho de um reculuso


Favor contactar, CHIBAMBO&MANFREDO
Disponíveis dia e noite, noite e dia, para a solução dos seus problemas.
ou
Mandar mensagem para o 1234, com os dizeres: "Amor", "Sou corno e até gosto", "Dinheiro", "Saúde", "Ginecologia" ou "Sou um bocado cabra".

CHIBAMBO&MANFREDO
são a cura para o seu degredo

sábado, 20 de junho de 2009

Conversas dignas

Enquanto não encontro coragem para actualizar o sítio, deixo por aqui duas conversas que me pertubaram o estudo histórico:

Conversa Digna número 1:
Tarda nada ataco-te a orelha!
Livra-te!

Porquê? Não gostas que te mexam nas orelhas?
Não!
Sério?!
Epá... gosto. Mas é um gostar esquisito!

Tou a ver... tou, tou!

Conversa Digna número 2 (via sms)
Inês: Acabei de descobrir que o esquerdo está mais descido que o direito.
Eu: Hã???
Aquilo que eu ontem vim para casa estudar.
Ai fantástico! Então é tipo as mamas das gajas: uma é maior que a outra!

Ya. E parece que as veias e os linfáticos vai tudo para o esquerdo. Lol. São tão deficientes, eles. Nem drenar as porcarias das células sabem!
Agora é que não percebi...
Tipo, a porcaria que as células mandam foram vai para as veias e umas cenas parecidas chamadas vasos linfáticos. E tipo, o tomate direito em vez de mandar logo a porcaria para uma veia maior, não! Manda primeio para o tomate esquerdo e esse é que manda para a veia maior.
Isso é um bocado atrasadinho!
Ya! Ainda não percebeste que eles são atrasados por natureza?
Agora já! ahahah Ainda bem que és de medicina e me ensinas estas cenas! Fantástico!

P.s. Um muito obrigado à Inês, por me proporcionar toda uma gama de conhecimentos e termos técnicos. És grande, rapariga! ;)

quinta-feira, 18 de junho de 2009

Ausência

Época de exames tem destas coisas!

Em breve, muuuito em breve, voltarei a dar notícias detalhadas de tudo quanto se tem passado. Para já, necessito de um sono de beleza com rodelas de pepino nos olhos.

sábado, 13 de junho de 2009

É arraial, gente!

O dia começou calminho... até a Ti Maria que faz a limpeza cá de casa decidir acordar-me a cantar a Lenda da Fonte às 9 da manhã. Se eu acaso fosse uma pessoa violenta que tem 3 pistolas guardadas na cómoda, provavelmente já não havia Ti Maria a esta hora. Mas não, sou uma pessoa da paz e do amor! ;)

Seguem-se as horas e acumulam-se as coisas para estudar. Entretanto, são 2as da tarde e tem de se abalar para a Figueira. O acontecimento é o ensaio do Ensemble de Las Gaaaajas (porque somos quatro, logo quatro "a"s)... Especialmente para quem se recusou a ouvir os nossos Looney Tunes, aqui fica uma amostra...

video

Como é dia 12, acumalam-se os festejos de S. João com o aniversário da avó e toca de ir fazer a festa para o arraial. Entre umas voltas na pista de dança improvisada, saltam-me os chinelos, indicador mais que certo de que está na hora de voltar a casa!
Para quem não teve um dia assim tão fixe... fica a frase: "Don't worry 'bout a thing / 'Cuz every little thing is gonna be alright" ;) [Pensamento positivo, ya?]

terça-feira, 9 de junho de 2009

O Trambolho

Infelizmente, tive de trocar a minha caixinha de vírus e erros informáticos. É verdade... o bypass do computador estava mesmo a falhar e fui forçada a interná-lo e arranjar outro.

O caso é que a rica escolha do meu pai incidiu sobre um autêntico frigorífico. Quase metro e meio de computador portátil, ainda mais práctico que um forno a lenha. Obviamente que me senti na obrigação de lhe dar o carinhoso nickname de Trambolho.

Como o Trambolho era mesmo trambolho... suavemente arranjei maneira de dar a entender que (HEEEI! NINGUÉM TEM OLHINHOS???) a coisa era gigante - note-se, precisava de uma mala especial, o que já indica alguma coisa.

Assim, e para não me armar em (parva) esquisita, a arca congeladora foi devolvida, e creio que agora devo receber uma maçaneta de porta. Peguem numa folha A4, tirem-lhe 3 cm e aí têm o "Mini" que, como só chega na segunda, me deixa dependente do trambolho[1] da minha mãe.

[1] refiro-me, obviamente, ao computador - não à pessoa em si.

domingo, 7 de junho de 2009

Memórias

Tenho disso aos montes. Em caixas, fotografias, estantes e gavetas. De tempos a tempos, apetece-me ir espreitá-las.

Acabei por ter um tête à tête com o livro que continua à espera de ser oferecido: "Preciso de ti".

quarta-feira, 3 de junho de 2009

O meu novo vizinho:

Ia eu descansada da vida, num relaxado passeio, quando reparo que a segunda daquelas vivendas novas que, agora porque é moda, são coladas aos pares, tinha o portão aberto. Respondendo ao estatuto de Rainha da Avenida (auto-eleita), passo em frente e aproveito para mirar o movimento. Isto de ter vizinhos (que nem isso são, porque a tal casa é mais lá para o meio da rua - avenida, perdão) tem muito que se lhe diga. Vai na volta, são refugiados da Máfia Italiana e vem aqui instalar-se e denegrir-me a rua - avenida, arre!

Portanto, ia eu então a passear. Passei lá em frente ao portão e deparo-me (meeeeesmo) com um sujeito de calçãozito de banho, havaiana no pé, (graças a Deus) em tronco nu, a lavar o carro - que tinha em cima uma prancha de surf. Por (muita) sorte, não bati com os queixos no muro, mas tinha sido merecido. Ora, podia dar-se o caso de este ter sido um avistamento único, mas nada disso. Obviamente já está instalado e pratica regularmente desporto. Como é que sei? Enfim... agora deu em subir a ladeira (onde se situa a minha habitação) naquela hora do calor insopurtável. Homem que é homem, aquece, transpira (decentemente, não tiro porco) e tira a t-shirt. [woooHOOOOOO!] Descobri, ontem, que tem, à vista desarmada, duas tátuns: uma no meio das homoplatas, e uma tribal carregada de classe no braço. "Santíssima Madalena!!"

Fiquei também a saber que tem esposa, e um filho pequeno. Portanto, desanda do portão do homem, pá!!

P.s. Toda uma banda sonora a condizer! Ruth, sou tão tua fã!!


MusicPlaylist
MySpace Music Playlist at MixPod.com


segunda-feira, 1 de junho de 2009

Relatório do dia:

A besta do despertador decidiu perder a voz, e só acordei com os gritos da minha mãezinha (essa não, infelizmente nunca perde a voz) eram aí umas 8:05. Desgrenhada, mal-disposta e sem um mínimo resquício de cafeína no sangue movi (a grande custo) os pés para fora da cama. Para alegrar o dia, recebem-se os testes: "Mísera sorte! Estranha condição!", deu para perceber?

Chegada a casa no fim do dia, qual proletária exaurida, encontro a anteriormente referida mãezinha no trono de Rainha do Paraná, a fazer greve às minhas tarefas domésticas. Vinha eu armadinha em chica-esperta, a contar com um mega presentão de Dia da Criança (afinal, ainda não atingi a maioridade, oméssa!) e nada. Aliás, tudo: que ainda tive de vir fazer a cama. Vá, como quem diz que sim, porque fica sempre um nojo de cama mal feitinha, graças ao Sinhor.

Melhor que tudo é acabar o dia a sentir José Cid à guitarra (Veeem, viver a vida Amooor!), com aqueles óculos às tiras que as Marias compraram em Lloret - só porque são extremamente rebeldes.


A mensagem do dia é:
Diverti-vos! Feliz dia da Criança! ;)
[Sim, sim, sou eu. E não há muito tempo! 05-08-1995]