segunda-feira, 31 de agosto de 2009

a cachopa dele sabe a chocolate.

Ainda a Moldávia não sonhava ser independente, já ele era "O Homem dos 7 instrumentos", poeta, compositor e músico.

Se a Wikipédia não me falha, completa hoje 64 anos. Parabéns!






(bem que nos deu uma trabalheira descomunal com as suas músicas, para o trabalho do 25 de Abril!)

quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Hip, Hip, Moldávia!

Fez-se contagem decrescente, houve guerra para saber quem disse primeiro ... e depois eu, que fui sempre assim de lágrima fácil, deixei-me levar na conversa, nas recordações, nas mensagens que iam chegando e naqueles dois (e depois chegou o terceiro elemento dos) especiais que mantiveram a madrugada animada.

(somos alguma coisa parecida com uma família, segundo dizem)


Por me terem acompanhado na infância, nas estupidezes enquanto fomos teens, na boa vida de Secundária (Marias', Padeiro)... e por terem contado os minutos até à meia-noite, OBRIGADO. Estão algures por aqui < 3 , deixem-se ficar.

"Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem todos os meus amigos."
F. Pessoa.

segunda-feira, 24 de agosto de 2009

Lembrete

Só para que não haja ninguém a dizer que se esqueceu, deixo lavrado em acta que, no dia 27 de Agosto de 1910, nasceu Madre Teresa de Calcutá - missionária, religiosa e activista albano-indiana, ou indiano-albana (nunca cheguei a perceber).

Mas, ainda mais surpreendente que isso (e com certeza digno de uma grande celebração) é que, em 27-08-1991, a MOLDÁVIA


torna-se um país independente da União Soviética. Fiquem vós sabendo que a minha querida Moldávia é agora (atentem) uma República Democrática Representativa Parlamentar (toda eu sou uma Wikipédia de informações).

Termino deixando uma saudação amiga à Primeira-Ministra Petrova Grecianîi, minha ex-colega de máquina no curso avançado da Singer.

sexta-feira, 21 de agosto de 2009

Simpsons (depois do solário)


Quem é que não conhece a mais louca família amarela da televisão? Pois... Segundo a informação do MSN-Notícias, a malta dos África. Após anos de ignorância, uma televisão resolveu comprar o programa para transmitir em Angola. Os directores de publicidade dessa mesma estação resolveram transformar os Simpsons numa típica família angolana, para conseguir melhores audiências. O resultado final do génio desses indivíduos, segue abaixo....


(deduzo que haja um prémio final no valor de 50€ para quem conseguir identificar todas as diferenças - parvas. Adorava ver a reacção das senhoras idosas quando virem que o cabelo da Marge não é preto...)


P.s. Melhor que isto, só se tivessem transferido a Heidi das montanhas para um nu integral de uma qualquer praióca de São Tomé e Príncipe. Go Africa!

quinta-feira, 20 de agosto de 2009

verde, roxo, branco e cinzento.

Depois de duas noites a dormir num saco cama, no tapete da sala... regresso ao meu quarto para inalar o cheiro tóxico da tinta verde das paredes - pintadinhas de novo.




[ "I gotta feeling that tonight’s gonna be a good, good night" ]

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Lembras-te desta?

As matérias da escola continuam a perseguir-me pelas férias. Ainda agora liguei a televisão para o habitual zapping das 0:00, e estava a dar uma coisa qualquer sobre o Comunismo de Guerra da URSS, qualquer coisa relacionada com os bolcheviques - que já se me varreram do espírito.

Depois de tão incómodo déjà vu, refugio-me na paz do computador e ligo o iTunes em modo aleatório. O sistema escolhe, e eu, se achar apropriado, ouço. Entre algumas decisões erradas, surge um sonzinho bem conhecido ... e perdido em recordações das míticas aulas de Economia. Verdade seja dita que mais vezes acabei os trabalhos do curso de inglês ou escrevinhei letras de músicas nos gráficos do Produto Interno Bruto, do que aquelas em que realmente estive 90 minutos única e exclusivamente atenta. Sumários, era vê-los passar...

P.s. Só para que conste, é nestas disciplinas em que eu não sei ler nem escrever que chego ao exame e tiro um notão. Nas que me matei em estudos e trabalhos, chega a altura e é uma amargura de resultados finais.

Num desses blocos de 90' a minha caríssima e muito estimada colega de carteira descobriu a música do Prince, algures numa pasta do meu iPod. Ainda te lembras?

"You don't have to be rich
To be my girl
You don't have to be cool
To rule my world
Ain't no particular sign I'm more compatible with
I just want your extra time and your...

KISS.

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Toda uma infância feliz

De vez em quando, alguém cá em casa tem ideias peregrinas, do género: "agora vamos todos para a praia e tu ficas em casa, a converter as cassetes - mais velhas que o caraças - para dvd's". E eu alinho, porque nem gosto muito de ir para a praia, muito menos com a comandita toda.

Fico, e tenho de montar um arsenal de cabos e ligações, desmontar o leitor de VHS e ligar tudo à televisão. Depois, arranjar maneira de ligar isso tudo ao computador, para converter as gravações e finalmente poder livrar-me de mais uma invenção de quem, nitidamente, não tem mais nada em que pensar.

Obviamente, não funciona. Ou porque o computador não aceita o programa, ou porque a maquina afinal não é assim tão maravilhosa, ou simplesmente porque está tudo unido para me moer a paciência. Como não dá mesmo (e sabe Deus que eu tentei...), arrumo tudo, chuto o restante material para um tapete e sento-me no sofá... "Ainda quero ver o que raio tem estas cassetes de tão importante......"

E aparece-me uma criança no ecrã. Num andarilho dos bebés, com uma carinha de atolambada, a trocar os olhos e as pernas. Depois o fio de alguém que se debruçou... "OH!! É a minha avó!! E não é o Jardim Botânico... são os vasos de casa dela!!". Credo. Será que aquele cepo de criatura... sou eu?! :O Por esta altura, já estou em choque.

- Ó irmã! Chega aqui à sala, rápido!!!! Anda!!!!!!!

Ela lá sai da piscina e vem , como pessoa simpática que é - desde piquena...
Sentamo-nos as duas no sofá, e segue o vídeo. Quem está a gravar é o meu pai, reconhece-se pela voz. Anda ali também a "avó" Olívia. E... a "monga" continua às turras com o andarilho nas flores. A avó pede-lhe que bata palminhas ou que cheire as flores. Mas não, as únicas duas acções que a criança conhece são: 1) arrancar a flor mais bonita do ramo - com a variante - 2) arrancar a flor mais bonita do ramo e pô-la na boca. Nisto, cruza o ecrã uma miúda com um penteado Beatriz Costa, a pedalar de cabelinho ao vento. Além do hairstyle, toda ela muito fáshion, com um macacão vermelho da moda a fazer pandam com uma t-shirt amarelo-canário. De chorar por mais.

Estava eu afogada em lágrimas e riso, enquanto a minha irmã (agora muito menos fáshion que há uns anos atrás) ia identificando as personagens do filme. Eu era, sem dúvida, a miúda que comias todas as flores que pareciam apetitosas - no fundo, eu sempre quis ser vegan, mas nunca me deixaram; a natureza sempre teve uma relação muito "tu-cá-tu-lá" comigo. Muito menos difícil será prever que a Alves Barbosa, versão feminina e requintada, é a minha irmã.

Aquilo parecia um Big Brother, à moda antiga. Só que neste reallity-show,não dava grande jeito dizer mal dos concorrentes - se bem que, nem eu nem ela, fizéssemos a mais piquena ideia do que qualquer uma das nossas versões não evoluídas fosse fazer. Já tinha passado algum tempo, e não havia grandes alterações: eu arrancava e comia flores, ela passeava na bicicleta com rodinhas e, quando solicitada, vinha tirar-me as ervas da boca.

Sempre tive alcunhas, toda a gente tem. Mas, o que descobri nessa tarde - e que mudou irremediavelmente essa semana, e quiçá todo o mês - foi que, quando eu tinha 1 aninho de felicidade, e a minha irmã 5; eu andava num andarilho e ela numa bicicleta; eu comia flores e ela mas tirava da boca; éramos filmadas nesta rica vida, no jardim da minha avó; ela me chamava:

FRU-FRU GAITINHAS

Se depois disto vou arranjar uma placa a dizer atolambada, afixá-la na testa e sair à rua com flores na boca... é possível que sim. Muito provável, diria mesmo.

quinta-feira, 13 de agosto de 2009

Esgoto a Poesia




"Nadei contra a corrente
Afoguei-me em aguardente
Por ti, só por ser por ti"




(bebedeiras psicológicas, depois das duas; frequentes, diagnosticadas mas incuráveis)

segunda-feira, 10 de agosto de 2009

As comadres vão à festa:

Ó Vanessa, já está mais que na hora de nos irmos aperaltar, filha! Tarda nada fica tarde, e parece mal chegar já com a festa a meio. Até já as meninas repórteres (que estavam, como disseste bem) aviadas, já foram à sua vida, buer uns bacardis!

Andor, agarra as tamancas e vamos embora.


Olha, não vá o diabo tecê-las, traz a renda para a gente se entreter. Eu levo um taparwer com bolos de bacalhau (caseirinhos), caso nos dê o apetite.

Vá lá ver! Que já estamos atrasadas!

[ CONTINUAÇÃO em ... http://seiegosto.blogspot.com ]

sábado, 8 de agosto de 2009

Rosinha

Mas quem é que precisa de uma BRITNEY quando, melhor ainda que a sua prima, há em Portugal esta pérola da musica tradicional ... a Rosinha!

Mais que uma cantora, esta menina é já uma artista, um ícone! Mas qual Amália, qual carapuça! Que se abram os portões do Panteão, para receber este astro - daqui a muitos e bons anos, esperamos nós, seus fãs mais que malucos.

Como se pode ver pelas imagens de cima, a Rosinha já editou 3 lindos e ricos CD's, sendo que , e citando o site da cantora (ah pois, que ela é uma rapariga moderna com um site), o seu primeiro trabalho com a boca no pipo, "tem na sua totalidade um género musical muito brejeiro/popular bem ao gosto dos simpatizantes da música popular portuguesa." E também aqui se sente a evolução deste ser tão estimado pelo público... tudo bem que o primeiro CD é "brejeiro", mas arriscaria que o último já começa a roçar o pornográfico! Temas como: "Está a entrar dobrada", "Três sem parar", "Afinal cabia outra", "Eu lambo a dele a dela" ou "Ele enterra bem", merecem bolinha. Contudo, a inclusão do verbo "lamber" numa música é um feito - mais importante que a descoberta dos Resgatados ou do Seixo de Gatões. Rosinha, para quando uma canção que inclua, por exemplos: "marquise", "sovaco", "retrete"?

Agora.. a minha dúvida é a seguinte: se a Ana Malhoa foi "proibida" de actuar na Praça da Alegria devido à sua indumentária tigress, como é que a Rosinha vai, com os seus botins e sunglasses de pandam, ao Você na TV?! É que... ir ao programa do Eirózinho, ainda se entende... agora, ao Goucha?!

Sobre a Rosinha, podia continuar a despejar assunto dia e noite, mas é melhor não baixar ainda mais o nível! Não me posso é despedir sem citar as "curiosidades"! "
Gosta de andar de bicicleta e de ler, a sua cor preferida é o preto, adora qualquer prato de bacalhau e é apaixonada por todos os animais (aves e outros animais de estimação)."

P.s. Além de ser um camafeu, a Rosinha tem a arte de se auto-plagear - é so ir ouvir as pérolas "Por trás não" e "Só quer é fruta"... muda o tom e a letra! A atitude, felizmente, mantém-se e melhora-se de CD para CD!

Para breve, muito breve, mais novidades sobre esse oceano de talentos que é a música popular portuguesa... ;)

quarta-feira, 5 de agosto de 2009

O Milagre, segundo Rui Patrício

Fui educada para ser Benfiquista. Tenho até, algures num álbum de infância, uma frase que costumava dizer quando nem dentes decentes tinha: "Go'o do Benquica!".
Mas há prioridades na vida, e apercebi-me disso quando queria um urso que a minha avó tinha na salinha. Ora, ela não mo dava porque era um urso-leão, como emblema bordado na barriga. Mas se o "preço" era virar a casaca, nem era assim tão complicado! Acabei por ficar com o urso e, de bónus, um odiosinho da minha irmã (porque trair o clube, jamais!).

Esta introdução é só para que se perceba o quão fã sou do Sporting! Simplesmente, foi sorte. Se a minha avó tivesse uma pantera do Boavista, eu provavelmente teria agora um cachecolinho em xadrez preto e branco.

Contudo... depois do jogo contra o Twente, sou um adepta com fé redobrada! E ... finalmente, percebi a letra do hino:

"Rapaziada,
Quer se possa
Quer não possa
A vitória é sempre nossa!"

No meio de um cabeceamento muitíssimo mal amanhado, um ressalto nas costas e um toque aflito do Jensen, é gooooolo! Como é bom ser do mesmo clube que Deus!

P.s. Quem também diz que agora é Sportinguista é a nossa querida Luci! Não tenho nada contra o rico par de hastes que a ex-mulher do Djaló obviamente tem, até porque já começava a ficar aborrecida com aquela história da Luci querer adoptar uma criança preta. Bem, assim o escuro original é complicado... mas para ser mamã de um puto mulato, já não é preciso adoptar! Além disso, quando os Santinhos Milagreiros estiverem ocupados demais, as fadinhas nazarenas da Floribela vão dar um jeitão!


Para quem não viu o jogo e não faz a mínima ideia do que se está a falar, que leia a notícia do Expresso » aqui.

Para informações Djaló-Luci, é consultar a Tertúlia Cor-de-Rosa mais próxima de si.
E, para isso, obviamente que não deixo link!

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Expofacic

1 - Agosto - 2009

Joss Stone


2 - Agosto - 2009

Xutos e Pontapés

video

(contém: "Casinha", "Ataque de histeria" e "Para Sempre")

sábado, 1 de agosto de 2009

Qual dia?

Ontem, 31 de Julho.

O dia em que não fui à água, antes de subir às canoas. O que, assim isolado, já seria suficientemente bom para me alegrar nos próximos 3/15 dias. Mas foi também o último dia de gaitas rio acima, rio abaixo. Foi daquelas experiências "Coca-Cola". Perguntaram se havia voluntários para aprender a tocar gaita de foles, porque era preciso para um espectáculo no rio. Basicamente, ficámos: "Gaita de foles?! E reco-reco, não?!"
Ficaram escolhidos os do costume, mais coisa menos coisa, e marcaram-se os ensaios. Depois vem a segunda parte, quando até achamos piada à gaita, ao ensaio e à ideia de andar à boleia numa canoa. Ora, ontem deixámos (oficialmente) de ser Pigmeus e Pigmoas do Mondego, se bem que "Gaiteiros" em part-time, que não é título mas honra, ficaremos para sempre.

Ontem, 31 de Julho.

Certamente que muitos casais, aí por esse Mundo fora, celebraram o "Dia Mundial do Orgasmo". Outros houve, porém, que - de tão ocupados com a gaita - passaram pela "... infelicidade de chegar à meia-noite sem saber o que era um"; confessou-me alguém que, por impedimentos de faculdade, não pode ter nails in gels. E... quanto a este assunto, ficamos então por aqui.

Ontem, 31 de Julho.

Segundo esse poeta e pensador Joaquim de Magalhães Fernandes Barreiros, foi o melhor dia para casar. Portanto, noivos deste país, se não estão hoje em lua de mel, aguardem mais 364 dias para trocar alianças - isto, claro, se não quiserem sofrer nenhum desgosto.

"Qual é o melhor dia para casar
Sem sofrer nenhum desgosto?
O 31 de Julho
Porque depois entra Agosto"

(E só me apetece responder-te: "Os tomates! Com certeza julgavas que eu não sabia desse dia Mundial! És pouco doido, tu!")

Ontem, 31 de Julho

As ervilhas sofreram mais um coice no anonimato. Informa-se os novos assinantes que não há cupões de desconto em gasolina, oferta de chinelos de praia, malas ou écharpes e muito menos se troca o "Menino da Lágrima" por latas de 33 cl. Nas ervilhas, embora não haja a arte e o engenho de uma Júlia Pinheiro, aborda-se toda uma panóplia de temas e histórias de vida - mais ou menos inventadas, como convém.

Todos quantos odiarem ervilhas, sejam
Bem-vindos
Bienvenidos
Welcome
Willkommen
Bienvenue
Ласкаво просимо
欢迎
добродошли

(embora o Google Tradutor faça maravilhas, duvido que os últimos três entendam a mensagem - mas podem sempre ouvir a musiquinha e bater o pé)