terça-feira, 9 de fevereiro de 2010

o apoio

Eu sou uma pessoa muito interessada em política. Seja política interna, externa, conjuntural, enfim... sinto um grande interesse em todas as vertentes.
Hoje passou no telejornal (da Sic, que eu não vejo qualquer bodega) o discurso do querido Durão Barroso, lá na Comissão Europeira, ou Parlamento - seja lá o que for. Até estava atenta, nos primeiros segundos, mas sou uma dona de casa! Havia toda uma cozinha para arrumar, louça para lavar, e a toalha à espera de ser sacudida. Virei costas, com todo o respeito, ao Barroso e lá continuei nas minhas lides. Passado um nada, ouço-o a dizer "soutien". Virei toda atenção para a televisão, mas já não fui a tempo de ver as legendas. Fiquei, obviamente, almariada do sistema. A que propósito é que o Barroso está a falar em underwear aos deputados?!

No ensino básico, tive aulas de Francês. Mas, sorte ou azar (eu diria: sorte), nunca cheguei a aprender grande coisa. A prof, ou entrava em depressão, ou não conseguia fazer nada da nossa estupidez crónica ou ficava grávida. Das três hipóteses, uma acabava mais tarde ou mais cedo, por acontecer. Por estas e por outras, o meu francês é miserável e faço muitas vezes figura de otária - como hoje. Toda a gente percebeu que "soutien" era apoio, e que o Durão Barroso queria, portanto, a colaboração de todos os deputados!

(e não a sua roupa interior)

7 comentários:

Inês disse...

só pensas nisso, depois é assim...

vice' disse...

em soutiens ?! hahaha lindo!

Inês disse...

eu respondo-te a essa pessoalmente que isto é um blog sério. ou pelo menos os intervenientes tentam ser. :P

Padeiro aka valentino rossi das rotundas disse...

Isso é o que dá ser escóvilheira! tiras conclusãos, sim conclusãos, precipitadas!
É um claro sinal de falta de red bull no sistema.

vice' disse...

Inês: séria sou eu, aos domingos e feriados!

Padeiro: isso quer dizer que já está na altura de me pagares mais qualquer coisinha!! ;)

Caramela disse...

Essa mente... Essa mente! Claro que tu tinhas de pensar logo em roupa interior! Está mais do que visto... :P

Jessi disse...

Eheheh...o texto está demais! Mas que um cherne falasse de lingerie, tendo em conta o estado de total destrambelhamento em que o país e a Europa se encontram, não era de surpreender.

Ainda não vi "The real L world". É algum reality show? Não sei se embirro com o conteúdo ou não, mas com a forma de " freak show" começo por não simpatizar muito.
Sei que algumas pessoas podem encarar estes formatos como formas de abrir mentalidades, de "desmistificar" a homossexualidade...

Para mim é tratar os gays como aberrações, como uma coisa do outro mundo!
Parece-me que o caminho da tolerância não é por aí.

Todos sabemos que no convívio diário com alguém que achamos "diferente" a estranheza se desvanece, e passado um bocado já ninguém se lembra se o outro é gay, amarelo às riscas, muçulmano, etc.

Introduzir personagens gay em programas mais generalistas parece-me muito mais razoável. Afinal, os homossexuais andam por aí, no meio das outras pessoas, não vivem em ghettos nem gritam "sou gay" 24 horas por dia, porque têm a sua vida e mais que fazer, como todos nós...eu acho!

Beijinhos