segunda-feira, 5 de outubro de 2009

a Mariana não tem namoradito.

Eu devia ter desconfiado que a conversa tinha de cair no campo do desagradável quando a travessa dos acompanhamentos parou assim à minha frente (e o primo fez questão de tirar foto):

Com certeza a empregada estava muito bem humorada. Ou isso ou é ceguinha, que me desculpe!


Era almoço de família, mesa corrida e tudo reunido - como se quer. Os tios e as tias com os respectivos cônjuges e os primos e as primas com os namoradas/os. Também como é tradição, dezenas de travessas, como se o almoço se fosse prolongar por mais do que uma semana. Se não me engano, já tinha vindo a grelhada mista quando alguém se lembrou de sinalizar: "Ora, só aquele cantinho ali é que não trouxe ninguém!". Vamos especificar: o cantinho ali seria mais concretamente eu, porque, mesmo incluindo (geograficamente) a outra prima, essa está fora das contas porque é a mais nova. E, coitada, mesmo que já não tenha 10 anos, vai continuar sempre a ser a mais pequenina. Como nesta família ninguém deixa nada pendurado, continua-se o bombardeamento: "Só a Mariana é que não tem namoradito!". E aqui já eu desejava que uma das placas do tecto caísse. "Namoradito? Mas que me*** é essa?!" - óbvio que não verbalizei.
Para a situação não acalmar sem eu as ouvir todas, ainda tive a sorte de estar sentada em frente ao meu querido primo que fez questão de recordar que o que eu quero mesmo não é um namorado em versão diminutivo!

Agora sim, tenho a certeza: adoro almoços de família e sou maluca pelo uso do diminutivo.

6 comentários:

Padeiro aka valentino rossi das rotundas disse...

Vou fazer um comentário só para achincalhar. Cá vai: hoje lavei a minha mota e vi a chuva a cair durante 22 minutos e 45 segundos, mais coisa, menos coisa. Isto porquÊ? Nem eu sei, pois só sei que nada sei. Sei é uma mota com Seis cilindros da Benelli.
No fundo a culpa deste estado de coisas é do rapaz que atropelou 6 pessoas na rampa da penha, pois não havia necessidade zz. "Eu bem que te avisei Mário!"

vice' disse...

Mas quié isto ?!?! hahahahaha

Inês disse...

ao menos não foi como o homenzinho do jardim da manga, que cada vez que nos servia (eramos so gajas, nesse jantar) nos metia 2 monticulos de arroz e a salsicha em pé, no meio!

Inês disse...

como te compreendo, mariana !
ah ah ah xD

tens aqui um blog todo janota. parabéns :D

vice' disse...

Inês da Medicina:
A empregada do Mosteiro não foi tão original !! ;)

Inês:
Muito obrigado ! :) o meu até pode ser janota, mas o teu é genial! ;) Parabéns! :D

Jessi disse...

Deixa lá...espera mais uns anitos e já não te vão chatear com o namorado, e sim com o casamento.

Já começo a ouvir a fatídica perguntinha " e vocês, quando é que se decidem? Olhem que já vai sendo hora de dar um netinho aos vossos pais". Como se eu seja desmiolada o suficiente para casar e ter filhos a correr só porque lhes apetece. Não percebem que eu não me meto nisso antes de ter x condições, incluindo uma pessoa simpática chamada ama?

Sim, porque é tudo muito lindo mas não me parece que estejam disponíveis para aturar uma data de jessinhas em miniatura de cada vez que me apetecer laurear a pevide. E não estou absolutamente para me tornar numa recém casada patética e despenteada a fazer contas à vida, por isso segurem os cavalos!

Mas já tenho uma vingança: vou fazer uma lista de casamento daquelas de fazer corar um milionário e na hora H, prego-lhes com ela na caixa do correio :P

Mas já